quarta-feira, 10 de outubro de 2012

INFORME

O núcleo esteve ontem com o promotor. O mesmo já pediu de imediato um levantamento dos recursos do FUNDEB e da situação das contas do município, apontando para providências no sentido de garantir o pagamento dos meses em atraso e dos meses subsequentes.

Difícil mesmo é se sentir, como professor, valorizado, numa conjuntura de gestão pública que vem atrasando, há mais de 10 meses, os salários dos professores. É terrível se deparar com essa e mais outro punhado de situações em que temos de engolir parcimoniosamente os desmandos autoritários do poder constituído, e a morosidade da pretensa justiça de nosso país. Enquanto isso, professores passam por enormes dificuldades financeiras, privações de toda sorte e principalmente por muitos constrangimentos junto aos seus credores. Para doer mais, saber que o dinheiro para pagar os salários existe e não se sabe por onde ele anda.